Esportivo também seduz

03.06.2016

A elegância está no gesto e na roupa também. E essas são duas armas infalíveis de sedução. Estou falando disso porque nos avizinhamos do dia dos namorados, aquela data comercial que rende corações distraídos pelo cotidiano ou, em casos mais graves e quase irreversíveis, são invadidos por um alzheimer devastador. Pobres dos que escolhem a enfermidade, não fazem ideia do que perdem!

Advertência: Esse texto é contra indicado para quem acha que seduzimos apenas pensando no coito e totalmente liberado para os que já sabem que passamos o dia fazendo a corte. Seduzimos nossos amigos e no trabalho. Seres de bando, precisamos atrair a sermos aceitos pelos outros. Como acontece com a linha recente da moda, a sedução é um ato agênero.

É ainda uma espécie de ritual, um exercício diário. Não se deve confundir com fetiche. Há elementos do fetichismo que são super comerciais, sempre foram. Muito antes de Christian Grey apresentar suas armas em “50 tons de cinza”, o ator Neil Patrick Harris fez do personagem Barney Stinson da série americana “How I met your mother” o defensor do traje formal ao cunhar o imperativo “Suit up!” para dizer que de terno e gravata qualquer homem está pronto. Funcionou na televisão, mas na vida real não é bem assim.

No ritual existe uma construção que é constante, apesar do fenômeno mais importante ser sempre o da repetição. Do mecanismo surge o aprimoramento e a busca por conhecimento. Ninguém nasce com uma série de habilidades. Cozinhar é divino e exige técnica e paciência para que as coisas fiquem prontas; dedilhar um violão em noite de lua também requer aptidão e treino. Vestir-se e saber como atrair as pessoas a partir da imagem também leva tempo. E esse é só um dos gatilhos da sedução.

Andar na beca não é sinônimo de se vestir bem. Longe de mim questionar a imponência do terno e o fato de botões e caimento no lugar serem chamariz. Só torço um pouco o nariz para os padrões.

No meu mundo ideal nós homens podemos seduzir de calça skinny, camiseta, jaqueta bomber e tênis sem meias. Seria proibido o uso de meia soquete branca, embora eu entenda que para outros elas são até bem sexy até na hora de dormir. A moda tem dessas coisas: cada um faz a sua!

Os corpos não ficam à mostra no inverno, até em Natal a gente se veste um pouco mais em qualquer chuvica. Quero comentar cinco propostas do inverno que ainda são pouco vistas e que, pelo menos para mim, são extremamente sedutoras.

 

Blusas e jaquetas longline

Ainda vejo muita gente por aí confundindo oversized com longline. As duas coisas são diferentes, mas uma varia da outra. O ovesized é o tamanho XXL dos jogadores de basquete: tudo grande e folgadão. A indústria da moda se apropriou dessa onda dos rappers americanos e, valorizando a linha vertical, enxugou os lados, mangas e cintura, aproveitando que o corte slim fit pegou já faz tempo. O que muda agora no inverno é que as camisetas longline abriram caminho para blusões e jaquetas. Elas podem ser feitas de moletom ou tecidos finos e até de tela. As que ganham pontas irregulares dos lados são fetiche e as minhas preferidas.  

 

Moletom oversized de manda curta

O oversized também tem vez! Encurtamos as mangas e deixamos elas bem folgadas nos braços. Quem quiser mostrar os músculos da academia e ser bacana vai precisar rever seus conceitos, certamente. O capuz é um acessório que veio pra ficar nesse tipo de peça.

 

Manga longa com thumbhole (dedal)

Essa é ainda mais bacana e marcas como a Biotwo estão investindo muito. O dedal forma uma espécie de luva e deixa o ar bem rock e despojado. Não tá tão frio? Puxe a manga até o meio do braço sem pudores e mostre suas tatuagens.

 

Alfaiataria descolada

Além das camisas all print de manga curta, a alfaiataria desce para as pernas. É bem sequinha e com padrões também. Pode investir em calças xadrez e de listras para compor com camisetas e tênis.

 

Sneakers

É ano de olimpíadas no Rio e, apesar dos coturnos sempre dominarem o inverno, dessa vez os sneakers estão roubando a cena. Com produções monocromáticas eles ficam muito legais. Aposte nas linhas retrô da Adidas ou Converse e combine com tudo, de bermuda até a calça jogger.  Com todas essas propostas – mega esportivas e avessas a qualquer formalidade – você vai fazer bonito e seduzir sem sequer lembrar que o terno existe.

 

* Texto originalmente publicado no Novo 

 

 

Please reload

Destaque

O que comprar em promoção?

08.07.2019

1/6
Please reload

O CRICOFELIX.COM é o site criado pelo jornalista Cristiano Felix sobre tudo o que interessa ao dândi moderno: tecnologia, moda, comportamento, gastronomia etc. As imagens contidas podem ser creditadas ou reproduzidas de fontes externas. Caso você tenha os direitos sobre qualquer imagem publicada aqui e não quiser que ela seja veiculada, entre em contato para que ela seja prontamente removida.  

Categorias:

Comente aqui:

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now