Floral: a estampa mais vibrante do próximo verão já tem 80 anos

07.08.2015

Cultivada há tempos, a estampa floral desabrocha novamente por aqui nessa primavera/verão 2015-2016. A tendência dessa vez é carimbada com o clima europeu e em nada se parece com o estilo baile do Havaí que se via antigamente e que acabou criando um certo preconceito com esse tipo de impressão.

Os padrões variam de cor e tamanho; depende da sua ousadia escolher qual usar. Com o fim dessa época de liquidação aqui no Brasil, as vitrines vão se enchendo delas. O perfume desse início é primaveril, mas a gente já pode sentir que as cores vão esquentar até o final do ano.

Muitas dessas estampas me lembraram algumas que comprei recentemente na Espanha, da coleção de verão que ainda está rolando por lá – agosto é o mês que Ibiza ferve.

Essa que resolvi usar hoje e mostrar pra vocês, por exemplo, é da Pull & Bear, uma marca espanhola que nos últimos anos virou queridinha dos jovens. A equipe de estilo dela consegue fisgar a galera mais cool e que valoriza o corte e a estamparia. Esse trabalho tem inspirado muita gente mundo afora. Querem ver?

Por aqui a Colcci acaba de lançar sua coleção batizada de “Flower punk”, com estampas muito bem associadas. O conceito é de uma atitude de Nova York no cenário de uma after-party. As referências são acertadas e a dupla escalada pra defender a coleção é ainda melhor. 

Gisele Bündchen e Sean O’pry foram fotografados por Nino Muñoz na cobertura do hotel Standard, mesma locação escolhida por Madonna para a gravação do clipe “Bich I’m Madonna” e também onde rolou um arranca rabo entre Solange Knowles e Jay Z. Como diria a Narcisa Tamborindeguy, não poderia haver endereço mais badalo.

A estampa floral é uma excelente alternativa pra fugir do lugar comum das listras e do xadrez. Claro que esses dois clássicos também podem ser bem moderninhos, mas as flores são a estampa da vez. E prometem continuar lindas e vibrantes até o inverno, quando você poderá usar sua camisa por baixo de um blazer bem cortado e mudar a bermuda por uma calça jeans. Ou seja, aposte nessa peça.

A estampa floral surgiu em meados dos anos 1930 e atualmente existem três importantes modelos pra a gente falar desse estilo leve e solto: a estampa havaiana, o liberty e as bermudas surfistas do movimento “Paz e amor”. 

Estampa Aloha, o ponto de partida

A estampa havaiana, como também é conhecida a Aloha, surgiu há 80 anos. Foi criada por Ellery Chun, dona de uma loja no bairro de Waikiki, no Havaí. As camisas bem largas eram feitas com resto de tecido de quimono. Os turistas começaram a comprar a ideia e duas décadas depois o estilo foi mundialmente propagado nos filmes de Elvis Presley. 

Os surfistas também começaram a usar e o estreitamento do corte foi natural, para valorizar as formas do corpo. Mas muita gente já tinha ficado com ranço daquilo e uma má impressão do tipo “tecido reaproveitado” ou de “resto de estoque”. Foi aí que a indústria da moda deu um passo importante, tomando a Aloha como base para criar estampas mais sóbrias. 

O colorido foi ficando mais contido, as flores diminuindo de tamanho até o momento em que a estampa Liberty estourou. A Liberty, pra quem não conhece, é aquela estampa de flores bem pequenas que de longe parecem formar um camuflado.

Esse padrão ampliou o repertório de flores para além dos hibiscos tradicionais. O trabalho de combinar também ficou muito mais simples, mas não impede nada pra quem tem a verve ousada e trabalha com moda. Adam Gallagher, o it boy do blog I’m Galla, que o diga. Nessa foto aqui abaixo ele aparece com um floral entre o Liberty e o estilo militar. A estampa é incrível e o combo blazer e bermuda não deixa dúvida de que ele aproveita ser diferente. 

Liberty: das camisas para qualquer outra peça

Uma das correntes do Art Nouveau – movimento artístico surgido no século XIX e que aplicava na arquitetura e no design as formas extraídas da natureza – foi chamada de Liberty por causa de Sir Arthur Lasenby Liberty, o dono de uma loja de decoração. Foi ele quem começou a vender a estampa, que logo ganhou espaço na indústria têxtil. O escritor Marcel Proust usava o Liberty em gravatas e a dançarina Isadora Duncan em vestidos. Com as sobras, nomes como Yves Saint Laurent e Cacharel produziram peças anos mais tarde, fazendo com que a estampa nunca fosse esquecida. 

Por fim, outra referência que eu não poderia deixar de citar é a trazida pelo movimento “Paz e amor”, a grande mola propulsora do estilo unissex na moda. Foram os australianos que começaram usando as bermudas de nylon com estampa floral. Eram fáceis de secar e ideais para o esporte. Na Califórnia fizeram ainda mais sucesso e abriram um belo precedente para que o floral fosse usado além das camisas. 

Calças, blazers, chapéus e até calçados. Você vai encontrar flores para vestir da cabeça aos pés. Escolha a que mais lhe atrai e saia por aí exalando o frescor de uma moda que insiste em se reinventar e nos surpreender.   

Texto: Cristiano Félix

Fotos: Éverton Barbosa + reprodução

Please reload

Destaque

O que comprar em promoção?

08.07.2019

1/6
Please reload

O CRICOFELIX.COM é o site criado pelo jornalista Cristiano Felix sobre tudo o que interessa ao dândi moderno: tecnologia, moda, comportamento, gastronomia etc. As imagens contidas podem ser creditadas ou reproduzidas de fontes externas. Caso você tenha os direitos sobre qualquer imagem publicada aqui e não quiser que ela seja veiculada, entre em contato para que ela seja prontamente removida.  

Categorias:

Comente aqui:

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now