Conexão Kong

25.11.2014

 

Ele completa uma década de funcionamento e continua soberano. De longe vê-se que o restaurante descansa no topo da cidade luz, com ares de contemplação sobre o Sena. Dentro a história é outra, o espaço está sempre em ebulição, seja pelo desfile de gente descolada ou pela gastronomia fusion de Tóquio e Paris. É pra lá que o quarteto de Sex and the City vai sempre que sai de Nova York para a França.

 

É impossível não se sentir impactado ao subir na cúpula do Kong: Paris descansa lá embaixo, às margens do rio Sena. Durante o dia é possível observar o desfile de turistas nas ruas, mas, dentro, o salão também fervilha. A luz natural toma conta do ambiente projetado por Philippe Starck, conhecido mundialmente pelo estilo leve e contemporâneo.

O designer francês se esmerou ao projetar esse espaço. Transformou as cadeiras Luiz XV e seus pesados medalhões, feitos tradicionalmente com madeira e estofados altos, em peças vaporosas e descontraídas. Tudo tem um olhar de moda – ou de como uma das potências mundiais, o Japão, observa a moda ao redor do mundo. Aliás, foi lá que Carrie, personagem de Sarah Jessica Parker em Sex and the City, teve uma de suas refeições mais importantes.

Telas planas projetam rotos de olhos puxados enquanto as luzes da barra mudam de matiz, dando movimento àquela passarela. Nas mesas, mais cor. Abajures estão sempre acesos, seja dia ou noite. Afinal, luz, especialmente nessa cidade, não pode faltar. Tampouco no décor.

Gente descolada completa o salão. E para estar entre essas pessoas é preciso fazer reserva. Mesmo que haja espaço, os funcionários se mostram pouco receptivos com quem não tomou essa precaução. Para eles, passa de formalidade: é um ritual.

 

 

Quem chega meia hora mais cedo do tempo previsto pode aproveitar o penúltimo pavimento do prédio, onde fica o bar. O coquetéis custam caro, em média € 25, mas todas as misturas de sabores são soberbas. Bebe-se ao som do que quiser. Laurent Taieb compilou dez categorias de músicas em um programa chamado DJ-G. Os clientes votam no estilo musical e esse software dispara o que há de melhor. Assim são dadas as boas vindas.

 

 

Para os pescados o ideal é harmonizar com um vinho rosé. O Château La Tour de l'Eveque Pétale de Rose, produzido em 2011 na região da Provença, tem bela tacada da Família Sumeire. Combina notas florais e frutas vermelhas frescas, com toque de noz moscada, cogumelos e especiarias. Tem estrutura acima da média dos rosados, sendo, ao mesmo tempo, leve e seco.

 

 

A redoma de vidro protege duas culturas, mas também ousa. As melhores influências de Tóquio e Paris estão no cardápio do Kong. Tudo é absolutamente equilibrado e – como não poderia deixar de ser em um restaurante francês considerado top – presunçoso.

Esses elementos e mais uma boa pitada de criatividade têm preço. Os pratos individuais custam em média € 40. Nenhuma refeição completa e com bebida sai por menos de € 150.

As carnes chegam à mesa no ponto e temperatura ideais. As vermelhas valem ser experimentadas, mas nem de longe são como os pescados. Na aparência e no paladar os ingredientes são os melhores, sempre frescos.

O serviço também é de categoria internacional, embora alguns pecados sejam cometidos, sobretudo quando o salão não está lotado. Como dizem os especialistas, espaços disputados fazem os atendentes dispensarem mais atenção e minimizarem os erros. Menos cliente estimula a distração e o seu prato, como o meu já foi, pode parar na mesa ao lado.

Essa troca é algo que conta, mas pode acontecer em qualquer lugar, até nos melhores de Paris. Quando acontece, todos se apressam. É fácil nota. E o tempo vai passar, embora um pouco mais rápido, até um segundo prato ser preparado e devidamente entregue. Fazer desse limão uma bela limonada depende do cliente, mas não é nada complicado. Basta perceber a vista e a companhia, já que certamente não se vai ao Kong com qualquer um.

Pecados à parte, o restaurante definitivamente combina localização, decoração, serviço e fusão de culturas na culinária. Não vive só de aparências.

 

Serviço:

Kong (www.kong.fr)

1 Rue du Pont Neuf, 1 º

M ° Pont-Neuf

Tel.: 01 40 39 09 00

 

Texto e fotos: Cristiano Félix

*Matéria originalmente publicada na Mahattan Magazine.

Please reload

Destaque

O que comprar em promoção?

08.07.2019

1/6
Please reload

O CRICOFELIX.COM é o site criado pelo jornalista Cristiano Felix sobre tudo o que interessa ao dândi moderno: tecnologia, moda, comportamento, gastronomia etc. As imagens contidas podem ser creditadas ou reproduzidas de fontes externas. Caso você tenha os direitos sobre qualquer imagem publicada aqui e não quiser que ela seja veiculada, entre em contato para que ela seja prontamente removida.  

Categorias:

Comente aqui:

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now