Barba: um dos melhores acessórios de moda

21.08.2014

 

O dinamismo e a tecnologia dos tempos de hoje nos fazem em alguns momentos pegar a contramão de tamanha velocidade e resgatar antigas tradições como a discotecagem em vinil, a caligrafia e também a barbearia artesanal. Ter uma barba bem cuidada voltou conferir diferenciais de conhecimento e status.

A barba ideal, porém, não existe. Tenha você uma que nasce com falhas ou que os pelos cubram o rosto de maneira uniforme, ela pode ser perfeita. No Antigo Egito o cultivo da barba significava poder, mas a classe sacerdotal sempre optou pela depilação para significar, segundo estudiosos, o distanciamento do mundo animal.

Entre os romanos ela era símbolo de um ritual de transição. No momento da passagem da infância para juventude, os jovens raspavam todos os seus pelos para oferecer aos deuses. E durante a Idade Média ela teve um papel importante na Crisma do Oriente. Cléricos católicos eram aconselhados a fazer a barba para se diferenciar dos membros da igreja ortodoxa e até dos barbudos judeus e muçulmanos.

Nossos hábitos culturais e até mesmo de higiene e vaidade vem ganhando requintes desde então. E a tecnologia (ironia!) nos ajuda a manter esse traço do comportamento masculino com muito mais facilidade. Desde o salto dado pelo então caxeiro viajante King Camp Gillette ao adotar lâminas descartáveis para barbeadores, esse universo ganhou muitas outras inovações. Por isso, levante as mãos pros céus, agradeça poder manter seu visual de dândi moderno sem precisar usar lascas de pedras afiadas e embarque comigo num dia de estudo da barba, a chamada pogonologia. 

 

Barba de vilão, barbicha, bigode, cavanhaque, barba completa. Esses são alguns dos tipos cultivados. Eu prefiro a minha serrada, também chamada de “barba por fazer”. Acho que dá um aspecto de cafajeste, que pode ser quebrado com outros elementos do visual para um ar ora comportado, ora sem compromisso. Por isso, sempre faço perto do fim de semana, pra que ela esteja no sábado a ponto de arranhar.    

Hoje foi dia de dar um tapa no visual e raspar tudo. E o meu barbeiro, Sérgio Tavares, me deu algumas boas dicas que você pode usar até mesmo em casa. O Sérgio abriu o próprio negócio há pouco tempo, depois de 25 anos de trabalho. Tem uma barbearia como as que eu gosto de frequentar, com música bacana, café, um bar e muita conversa.

 

Óleo de girassol

 

Uma camada ajuda a criar uma película protetora da pele. Reduz o atrito da lâmina e combate a famigerada irritação.

 

 

Panos quentes

 

Pra quem não faz imediatamente após um banho morno, toalhas quentes. Elas abrem os poros e ajudam a lâmina a deslizar.

 

 

Espuma

 

Em alguns salões especializados ela pode até ser quente. A que você compra na farmácia pode não ter o mesmo apelo, mas é fundamental. Não passe apenas uma vez. É preciso reaplicar o produto para raspar a favor e contra o pelo.

 

 

Esfoliação

 

Produtos esfoliantes são indicados pra quem sofre com a irritação e pelos encravados. Essa é a primeira etapa do processo, caso você tenha esse problema ou a barba muito cheia.

 

Óleo do argan

 

Essa dica é pra quem está deixando a barba crescer. Os pelos não nascem mais grossos a cada barbear, isso é mito! Mas eles são naturalmente mais espessos e precisam ser hidratados. Duas vezes por dia, em pequenas quantidades, é mais do que suficiente. Pegue o que sua namorada passa no cabelo e use sem medo. A barba fica macia e com brilho. 

 

 

Por fim, uma experiência que vale ser vista. Em 2012, quando a barba começou a resurgir entre os mais modernos, o fotógrafo ingles Jonathan Daniel Pryce andou pelas ruas de Londres e fotografou barbas diferentes. O resultado virou o livro “100 Beards, 100 Days”, reafirmando esse como um classico acessório masculino.  

 

 

Please reload

Destaque

O que comprar em promoção?

08.07.2019

1/6
Please reload

O CRICOFELIX.COM é o site criado pelo jornalista Cristiano Felix sobre tudo o que interessa ao dândi moderno: tecnologia, moda, comportamento, gastronomia etc. As imagens contidas podem ser creditadas ou reproduzidas de fontes externas. Caso você tenha os direitos sobre qualquer imagem publicada aqui e não quiser que ela seja veiculada, entre em contato para que ela seja prontamente removida.  

Categorias:

Comente aqui:

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now