Temporada de caça

31.07.2014

 

Que tal provar uma salada de gafanhotos e fechar a noite com carnes de caça de canguru e crocodilo? No centro de Viena, na Áustria, existe um espaço exótico de gastronomia. Eu fui lá conferir e voltei todos os dias da viagem.

 

É fácil encontrar pelas ruas de Viena placas informando aos turistas mais desavisados que não existem cangurus na Áustria. E um detalhe: o desenho delas é inclusive o mais procurado em forma de souvenir – há de camiseta aos chaveiros. Parece piada, mas é uma crítica ácida aos muitos que chegam ao país procurando o mamífero símbolo da Austrália. Outro detalhe: o chiste seria perfeito, não fosse a presença do Crossfield Australian Pub, no coração da cidade, oferecendo diversas carnes de caça – inclusive a dos lépidos e saltitantes cangurus.

A textura acusa que a carne é servida ao ponto, sempre macia e suculenta. A iluminação reduzida do ambiente impede de ver em detalhes o aspecto do prato e aguça outro sentido: o paladar. Ser dia ou noite independe. Há sempre meia luz, o que é facilmente justificado pela proposta do lugar. Não se trata de um restaurante ultra sofisticado, mas de um pub.

A Maysedergasse 5 é a direção do Crossfield Australian Pub em Viena. O espaço vive cheio de gente, desde a hora que abre, no final da manhã, até o início da madrugada. Mas para aproveitar a cozinha convém não chegar muito tarde. Impreterivelmente às 23h as caçarolas param de fervilhar e só as bebidas continuam rodando.

 

 

O público é bastante variado – quem vai sozinho ou em par fica pela barra -, mas todos estão em busca de diversificar o cardápio. A carne de canguru é a mais procurada e a casa vende bem a exclusividade de ser o única a servir o prato na capital austríaca.

O kangaroo fillet é invariavelmente servido selado, mas até os que preferem as carnes bem passadas se rendem ao sabor. O ponto tem uma explicação prática: o baixo teor de gordura, normalmente em torno de 2%. Rica em proteína e ferro, a carne quase não tem o que secar durante o preparo.

A manipulação desse tipo de alimento exige alguns cuidados. Primeiro a peça deve ser embebida em azeite durante pelo menos 15 minutos antes da cozedura. A panela precisa estar muito quente para dar um aspecto bronzeado a carne, que é virada rapidamente. É só o tempo de selar, prevenindo a perda da humidade. O chef do Crossfield faz isso com esplendor e colore o prato (€ 18,90) com pimentões e batatas.

 

Excentricidade a toda prova

 

Em termos de exotismo, nada no cardápio deixa a dever. Uma salada de folhas verdes e purê de batatas ganha facilmente esse toque com a cobertura de grilos. Eles são servidos secos e sem asas e tem um sabor semelhante a o de camarão, quando desidratado. A carne de ovelha é outra boa pedida e sai por € 17,90, acompanhada de vegetais da estação.

 

 

Para os forasteiros pedidos em pleno centro urbano outra boa opção é o crocodile steak por € 26. O sabor é suave e ainda conta com o perfume do creme de manteiga de alho e o arremate do molho de limão e natas. Para acompanhar não há nada melhor – e descolado – que uma caneca de ayers rock red. A cerveja é bem mais encorpada que as pilsen brasileiras e pigmentada com um tipo de arenito que dá aspecto enferrujado e sabor marcante. Por € 5 se compra 500 ml e consegue brindar com “um pouco da cor da Áustria no copo”. Vale cada gota e cada garfada.

 

 

Texto: Cristiano Felix

* Reportagem publicada originalmente na revista LivingFor.

Please reload

Destaque

O que comprar em promoção?

08.07.2019

1/6
Please reload

O CRICOFELIX.COM é o site criado pelo jornalista Cristiano Felix sobre tudo o que interessa ao dândi moderno: tecnologia, moda, comportamento, gastronomia etc. As imagens contidas podem ser creditadas ou reproduzidas de fontes externas. Caso você tenha os direitos sobre qualquer imagem publicada aqui e não quiser que ela seja veiculada, entre em contato para que ela seja prontamente removida.  

Categorias:

Comente aqui:

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now